Skip to content

BTB 21: Enfrentando terrenos difíceis na Suécia

A Tigercat encontra um nicho em uma das aplicações de maquinaria florestal mais exigentes da Suécia.

— Paul Iarocci

Em uma aplicação exigente em que os ciclos de trabalho se aproximam dos 100% em terreno pouco firme, muito inclinado e rochoso, a Tigercat encontrou um novo mercado para seus forwarders e skidders de seis rodas para trabalhos pesados. O país é a Suécia, a aplicação é a escarificação do solo e a necessidade é ter motores primários duráveis e de alta potência.

Os discos flutuam sobre as rochas conforme o escarificador se move em terreno difícil.

Terreno difícil. Os discos flutuam sobre as rochas.

Na Suécia, o processo de escarificação geralmente envolve o uso de um disco ou implemento de escavação montado na traseira de uma carregadeira de serviço pesado. A máquina se desloca por um trecho colhido anteriormente, quebrando ramos e copas que sobraram do processo de colheita e criando carreiras de grama invertida. As carreiras amontoadas oferecem mais luz, água e acesso a nutrientes para novas árvores, encorajando uma melhor formação das raízes.

Em alguns casos, as plantas jovens são plantadas manualmente no limite dos montes. Em outros casos, as sementes são plantadas durante o processo de escarificação usando um sistema integrado no implemento. Outro método inclui a regeneração natural por meio de árvores de sementes deixadas na área de colheita.

O truque traseiro suaviza o deslocamento conforme a máquina se desloca sobre o terreno rochoso.

O truque traseiro suaviza o deslocamento.

Tommy Olers, encarregado da Akers Skog, em pé, em frente a um dos forwarders da empresa.

Tommy Olers, encarregado da Akers Skog.

Tommy Olers, encarregado da Akers Skog, está operando um dos dois escarificadores 1075 da empresa equipados com implemento de valetadeira de disco T26.a da Bracke. Com potência de 205 kW, o 1075 de 20 toneladas métricas (22 toneladas curtas) é o maior forwarder da Tigercat. Ele está se tornando rapidamente no forwarder de eleição para aplicações de escarificação. Atualmente, Tommy usa a máquina no sul da Suécia, perto de Filipstad, onde o terreno não congela até janeiro. Então, a máquina pode ser convertida em um forwarder padrão para o inverno ou Tommy pode procurar contratos no sul, na Alemanha, de clima mais ameno.

A Akers Skog fornece serviços de escarificação para o gigante da indústria florestal Stora Enzo e para uma empresa estatal sueca. Essas empresas procuram colocar os escarificadores 1075 nos terrenos mais difíceis e com a maior quantidade de rochas, reconhecendo que existem poucas máquinas ou empreiteiros na Suécia que conseguem lidar com esses contratos difíceis. Apesar de variar de acordo com o terreno, a taxa de produção média é de um hectare por hora em terreno difícil.

O E625C está equipado com um sulcador de três linhas.

O E625C está equipado com um sulcador de três linhas.

Tommy passa dias intensos, fazendo habitualmente turnos de 12 a 14 horas. Como único operador, ele passou 800 horas no 1075 nos primeiros dois meses. Por ter que passar tanto tempo na máquina, o conforto é um aspecto importante. Tommy afirma que a oscilação dos truques duplos e da articulação central contribui para um deslocamento significativamente mais suave em terreno difícil. Os truques também diminuem a pressão do terreno, permitindo que a máquina trabalhe em solo mais úmido e menos firme.

Outra vantagem do escarificador com base no forwarder é a grua. “Preciso da grua para manter o equilíbrio e distribuir o peso pela parte frontal e central da máquina. E também para movimentar árvores grandes e obstruções”, afirma Tommy.

O escarificador 1075 trabalhando em um lugar desafiador para a Stora Enzo. Um ciclo de trabalho de quase 100% em terreno muito inclinado e sobre rochas é extremamente exigente para a máquina.

O escarificador 1075 trabalhando em um lugar desafiador para a Stora Enzo. Um ciclo de trabalho de quase 100% em terreno muito inclinado e sobre rochas é extremamente exigente para a máquina.

A valetadeira de disco foi concebida para flutuar sobre as rochas. “Você deve planejar com antecedência qual será seu caminho para evitar as rochas grandes. As pedras menores não são um problema”, declara Tommy. “A máquina é muito forte e bem construída. Ela consegue fazer trabalhos que mais nenhuma outra consegue.”

Kurt Collin, proprietário da F:a Kurt Collin, e Per Tysk, proprietário da F:a Per Tysk Tyskgården, se concentram exclusivamente nos serviços de escarificação. Kurt opera o novo E625C com assento rotativo (agora denominado 635D) e seu filho Per tem a honra de operar o primeiro forwarder produzido pela Tigercat. Este protótipo do modelo 1018 foi convertido em escarificador quando Per o comprou em 2005.

Kurt Collin dentro da cabine de um skidder Tigercat.

Kurt Collin gosta do assento rotativo de duas posições e dos controles de marcha a ré.

As duas máquinas estão equipadas com sulcadores de três linhas concebidos para lugares com menor cobertura de rochas. O implemento de sulcador cria remendos intermitentes de solo invertido em oposição às linhas e não maneja rochas tão bem quanto uma valetadeira de disco. As máquinas especializadas de Kurt e Per são mais adequadas para terrenos úmidos e montanhosos, encontrados a algumas centenas de quilômetros de Filipstad, na parte sudoeste do país.

A máquina relativamente curta com base em skidder é fácil de virar no final da linha, aumentando o tempo de produtividade. O assento rotativo de duas posições e os controles de marcha a ré também diminuem os tempos de viragem em final de linha. “O assento rotativo é o melhor que existe”, explica Kurt. Ele afirma que o skidder mantém altas velocidades de deslocamento, cobrindo geralmente um hectare por hora.

Os implementos de escarificação invertem a camada superior da grama e do solo para oferecer uma maior taxa de sobrevivência às novas árvores.

Os implementos de escarificação invertem a camada superior da grama e do solo para oferecer uma maior taxa de sobrevivência às novas árvores.

Quanto à qualidade do deslocamento, Kurt afirma que o eixo frontal oscilante combinado com o truque traseiro contribui para um deslocamento suave e comenta a distribuição de peso favorável, que permite pisar levemente no terreno úmido e pouco firme que muitas vezes encontra.