Skip to content

BTB 31: QUAL É O PROBLEMA?

Tigercat e CBI unem forças, dando passos gigantescos para um sistema de colheita de vários troncos de eucaliptos para celulose mais econômico.

— Gary Olsen, representante de vendas internacionais da fábrica.

Os profissionais da indústria no Brasil, no Chile, no Uruguai, na Austrália, na África do Sul e em todos os outros países que cultivam árvores de rotação curta apreciam os desafios que precisam enfrentar no que diz respeito a descascamento de eucaliptos e de outras espécies de madeira de lei para celulose. Além dos aspectos econômicos que envolvem a manipulação de grandes quantidades de árvores de pequeno volume, é necessário considerar as dificuldades relacionadas com a remoção de cascas de cada espécie específica. Outro fator de complicação é a variação sazonal; é muito mais difícil realizar o descascamento em condições secas. Contrariamente, o fluxo de umidade por meio do câmbio em condições úmidas facilita o descascamento. Combinando um tipo de tronco de fraca qualidade em algumas espécies como Acacia mangium, as espécies de eleição para celulose na Indonésia ou Acacia mearnsii, uma espécie de plantação comum na África do Sul, terá o pior cenário para um cabeçote de colheita de garra única e, provavelmente, um verdadeiro problema operacional.

Um 855C Tigercat com a garra cheia de eucaliptos.

O 855C equipado com cortador é a máquina de eleição na Austrália para plantações de eucaliptos.

Caso necessário, insira tecnologia antiga, reacondicionada em um equipamento de picagem e descascador de quatro tambores limpos, seguros e eficientes. Combinando com o equipamento de colheita de vários troncos testado e aprovado da Tigercat, temos uma solução quase perfeita para essa velha dor de cabeça.

Se olharmos para a estrutura de custos da colheita de eucaliptos usando um sistema puro de corte no comprimento (CTL) ou um CTL parcial, fica claro que a melhor oportunidade para diminuir os custos de colheita se encontra no componente de descascamento do ciclo de trabalho.

O processo de corte de árvores pequenas foi aperfeiçoado por meio do uso de serra a disco ou cabeçotes cortadores de alta velocidade e alta acumulação, montados em uma carregadeira com rodas ou esteiras. Um buncher de esteira 860C com um cabeçote de serra a disco DT5000 no Brasil ou um 855C com um cortador DT2000 na Austrália oferece a solução perfeita, acondicionando de cinco a onze árvores (dependendo do tamanho delas) na bolsa de acumulação, transformando, basicamente, várias árvores pequenas em uma única grande.

O 635D fornece uma carga para a carregadeira 215 que alimenta o processador CBI 604.

O 635D fornece uma carga para a carregadeira 215 que alimenta o processador CBI 604.

Quando os tamanhos de feixe são maximizados, esse processo de corte facilita uma produtividade sem igual do processo de extração subsequente com a poderosa capacidade de tração do skidder Tigercat 630D ou do incomparável 635D com tração nas seis rodas. Agrupar vários feixes para usar o tamanho de garra e a capacidade de tração é fundamental para otimizar por completo o potencial de produtividade dessas forças brutas de deslizamento. O sistema de deslocamento hidrostático, combinado com o exclusivo assento giratório, sem dúvida aumenta a eficácia e a eficiência dos skidders quando trabalha em conjunto com o processador. Ele permite mudanças de direção para frente e para trás praticamente instantâneas e em tempo real, sem sacrificar o conforto, a ergonomia ou visibilidade do operador.

O cortador 2000 derrubando uma plantação de eucaliptos

O cortador DT2000 foi concebido especialmente para aplicações em plantação de eucaliptos. Embora ligeiramente menos produtivo que o cabeçote de serra, os custos operacionais e de manutenção são menores e a eficiência é significativamente maior. É necessária uma potência de 35 a 40 cv somente para girar uma lâmina de serra, sem contar com árvores de corte. Isso se traduz de forma prudente em 5–8 l/h em economia de combustível, operando um cortador em vez de uma serra.

Os níveis de produtividade previamente lançados para sistemas de descascamento do processador no terreno se situavam em 50 a 70 toneladas métricas por hora. A barra foi erguida graças ao sistema muito bem equilibrado que começou no Brasil, usando um 860C com uma serra a disco DT5000, um skidder 635D e um descascador de quatro tambores CBI 604. Um Tigercat T250B com uma garra de mandíbula de energia Rotobec remove os troncos descascados da parte traseira do processador e os empilha para um segundo T250B equipado com serra de garra que tora as árvores para 6 m de comprimento. Assim, cinco máquinas e cinco operadores produzem extraordinárias 120 toneladas métricas por hora em árvores de 0,14 m³. Um sistema CTL equivalente normalmente exigiria oito colheitadeiras e seis forwarders para produzir o mesmo volume.

Um skidder Tigercat coletando cascas. As pinças de garra com colher da Tigercat permitem cargas de cascas maiores. Um equipamento de picagem está atrás.

O assento giratório é uma grande vantagem quando se trabalha em volta do equipamento de trituração, especialmente ao coletar cascas. As pinças de garra com colher da Tigercat permitem cargas de cascas maiores.

O Tigercat 855C equipado com lança ER e configurado como feller buncher com o cortador de alta velocidade DT2000 de terceira geração vem ganhando popularidade não somente na Austrália, mas também na África do Sul e na Indonésia. Máquina de eleição na Austrália, ela enfrenta a difícil tarefa de separação da madeira de lei da árvore em menos de um segundo, deixando muito pouca fibra no toco remanescente. A área de acumulação permite amontoar de cinco a sete plantações de eucaliptos (como são conhecidos na Austrália) antes de despejar a carga. O cabeçote cortador, 10 a 15% menos produtivo que uma serra a disco, tem a vantagem de diminuir os custos operacionais.

A Tigercat e a CBI mostraram o sistema completo com trituração no terreno na recente exposição AUSTimber, em Mount Gambier, em março. O processador CBI 604 foi combinado com o equipamento de trituração a disco Magnum Force DC 754, e ficou desde logo evidente que essa máquina adicionada torna o sistema ainda mais produtivo, aproximando-se de 150 toneladas métricas por hora. Isso são ótimas notícias para as máquinas Tigercat, já que o sistema se torna agora ainda mais equilibrado e os operadores do buncher e do skidder podem trabalhar a todo vapor sem restrições: basta manter um fluxo contínuo de árvores. O 635D trabalhava ao redor das árvores largadas do processador, posicionando-as e depois usando as inovadoras pinças de garra com colher para colocar de novo as cascas no terreno – tudo isso sobre o olhar atento do operador da carregadeira de lança articulada 215. Montado em um processador CBI e especialmente concebido para alimentar suas mandíbulas famintas, o Tigercat 215 tem uma geometria de lança perfeita, garantindo que o monstro nunca passa fome quando existe demanda.

O processador CBI 604 e o equipamento de trituração a disco do Magnum Force DC 754. Esse sistema de processamento/trituração combinado com um feller buncher 855C e um skidder 635D pode produzir 150 toneladas métricas por hora.

O processador CBI 604 e o equipamento de trituração a disco do Magnum Force DC 754. Esse sistema de processamento/trituração combinado com um feller buncher 855C e um skidder 635D pode produzir 150 toneladas métricas por hora.

Brasil, Austrália e sem dúvida muitos outros lugares verão em breve essa solução de colheita econômica alcançar a indústria, já que as pessoas vão compreender a capacidade e produtividade do sistema. Novos projetos já estão aceitando esse formato como sistema de colheita de eleição e projetando locais de corte e tratamento de madeira para receber aquilo que as operações de corte conseguem produzir com menor custo: cavacos de alta qualidade. Porém, ao contrário do que muitos pensam, uma solução única pode não dar resposta a todo o tipo de necessidade. Essa solução de colheita em seu todo pode não ser adequada para determinadas circunstâncias e, para outras, somente partes dessa solução poderão ser aplicáveis. Não obstante, a prova tem estado na alimentação. Vimos o que um sistema de colheita completo de vários troncos com um componente de descascamento consegue fazer. É um sistema sensacional.

Assista à operação de trituração de plantação de eucaliptos aqui: