Skip to content

BTB 37: Efetivos em Saskatchewan

Desempenho e suporte levam a um crescimento constante de TH575 em Saskatchewan.
O TH575 é adequado para o processamento de madeira de lei, mesmo em temperaturas extremas de inverno.

Get-R-Done Logging and Farming Inc. O TH575 é adequado para o processamento de madeira de lei, mesmo em temperaturas extremas de inverno.

— Paul Iarocci

O TH575 está chamando a atenção no norte de Saskatchewan. Com um número de máquinas em campo em expansão, constando atualmente de sete unidades, todas carregadeiras H855C, e uma história que remonta ao ano de 2007, esta área geográfica tem provavelmente a maior concentração de cabeçotes de colheita Tigercat de todo o mundo. O pessoal da filial da Redhead Equipment em Saskatoon (a distribuidora da Tigercat em Saskatchewan), James Farquhar, gerente distrital da Tigercat, e Blain MacDonald, especialista em cabeçotes de colheita, contribuíram significativamente para o sucesso desse programa.

Blain, que está passando um longo período em Saskatchewan prestando assistência aos usuários do TH575, explica que existem dois fatores importantes na região que tornam o pacote H855C/TH575 altamente competitivo: o tempo extremamente frio e a madeira áspera. “O tempo frio é um fator que influencia nos problemas de quebras. O perfil da madeira áspera agrava os problemas de quebras”, diz Blain explicando que o Waratah 622B não consegue suportar estas condições a longo prazo. Consequentemente, isso fez com que alguns usuários do Waratah optassem pelo modelo 623 maior que, por sua vez, requer que avancem uma classe na carregadeira.

“Além do forte empenho em apoiar o distribuidor e a fábrica, o TH575 se adequa a Saskatchewan porque tem características de design únicas que aumentam o desempenho em árvores tortas ou com muitos galhos (onde outros cabeçotes têm dificuldade) sem sacrificar a produtividade geral ou a eficiência de combustível em madeira mais simples”, explica Duane Barlow, gerente de produtos de implementos. “O sistema de acionamento patenteado de três para duas rodas com braços de faca completamente independentes e controle de motor independente mantém contato positivo com as árvores das três rodas de alimentação para avançar através de galhos pesados ou em torno de árvores tortas em tração nas três rodas, alternando de seguida para tração nas duas rodas para velocidades maiores e eficiência otimizada em árvores menores”.

Duane explica que o sistema de acionamento também é adequado a um design do chassi com fluxos de força melhores e menores concentrações de estresse, menor acúmulo de detritos e percursos de mangueiras mais limpos. “Combinado com pinos de travamento maiores, buchas com paredes espessas, cilindros almofadados, válvulas de isolamento e componentes elétricos, este dá origem a um cabeçote que corresponde à filosofia de design da Tigercat de elevado desempenho sem sacrificar a durabilidade.”

Os processadores da Almar trabalhando em abetos difíceis. Uma colheitadeira processa uma tora no frio; toras de corte no comprimento bem empilhadas perto do local onde o operador trabalha.

Os processadores da Almar trabalhando em abetos difíceis. “O tempo frio é um aspecto importante no que diz respeito a problemas de quebras. O perfil da madeira áspera agrava os problemas de quebras”, diz Blain MacDonald, representante de suporte ao produto especializado em cabeçotes de colheita.

Além disso, Matt Roberts, gerente de marketing de cabeçotes de colheita, acredita que o empenho contínuo no desenvolvimento dos produtos para melhorar o desempenho, a confiabilidade e a operacionalidade também ajudou a realizar novas vendas. “As melhorias recentes ao TH575 incluem uma nova opção para lâminas de processamento temporizado para coleta mais rápida, percursos de mangueiras revisados e uma nova marca de mangueiras mais adequadas a condições extremas, uma fotocélula melhorada e motores de deslocamento menores opcionais para velocidades mais rápidas.” A Tigercat também desenvolveu um dispositivo de rotação de torque mais alto com controle de posicionamento positivo e o novo sistema de controle D5 Tigercat com uma interface de operador simplificada e desempenho de cabeçote melhorado.

Beira de estrada na operação da Get-R-Done Logging and Farming Inc.

Beira de estrada na operação da Get-R-Done Logging and Farming Inc.

Chuck Miles, especialista de vendas florestais da Redhead, é e sempre foi um forte defensor do cabeçote de colheita da Tigercat desde que vendeu o protótipo, montado em uma carregadeira H860C, à Almar Limbing no início de 2007. (Consulte a edição nº 16 da BTB, de março de 2007). A Almar (pertencente aos irmãos Marcel e Alain Chalifour) continua operando o cabeçote original, agora com mais de 18.000 horas e pilotado pelo filho de Marcel, Brody. Desde então, a empresa comprou dois cabeçotes adicionais, um em uma carregadeira H855C e uma unidade independente que foi montada em um feller buncher Tigercat modificado que já pertencia à frota da Almar.

Marcel Chalifour e o filho Brody que opera um dos processadores da Tigercat para a Almar Limbing.

Marcel Chalifour e o filho Brody que opera um dos processadores da Tigercat para a Almar Limbing.

Apesar de a maioria da base de clientes apreciar o valor acrescentado e os benefícios da carregadeira H855C para finalidades específicas, no início, parecia um avanço substancial mudar de um design triangulado bem aceito para o design da Tigercat. Todos os operadores estavam acostumados a usar um estilo específico de cabeçotes e a mudança não foi fácil, considerando a quantidade de horas que um operador pode gastar em um processador mesmo em uma única estação. No entanto, assim que os empreiteiros viram o quão bem construído estava o cabeçote e descobriram que o design dele era um grande benefício em choupos tortos e perfis de troncos de madeira conífera desafiantes, todo o mercado local de cabeçotes mudou.

Ao mesmo tempo, como explica Chuck, os mercados de madeira regressaram. “Os preços da celulose, do OSB e da madeira aumentaram ao mesmo tempo, permitindo a reativação das fábricas. Com as fábricas exigindo madeira e a escassez de empreiteiros, foi necessário aumentar o número de empreiteiros e renovar e adicionar equipamento.” Chuck menciona que a instalação Weyerhaeuser, na baía de Hudson, produz um produto de OSB especial bastante procurado. Os painéis de revestimento de barreira radiante (RBS — Radiant Barrier Sheathing) são laminados com folha metalizada para ajudar a reduzir o uso de energia doméstica, refletindo até 97% da energia radiante solar e reduzindo o acúmulo de calor em sótãos. De acordo com um comunicado de imprensa da Weyerhaeuser, “Os painéis oferecem uma solução eficiente e econômica que ajuda a manter as casas frescas e confortáveis reduzindo simultaneamente as contas de energia”. Após alguns anos bastantes difíceis para a indústria florestal de Saskatchewan, parece que essa atividade e seus níveis de confiança melhoraram drasticamente nos últimos dois anos.

O primeiro skidder 630D de Rodney em um local de trabalho.

A confiança de Rodney na marca Tigercat começou com a compra de um skidder 630D
em 2012.

Rodney Fullerton, proprietário da Get-R-Done Logging and Farming Inc., opera duas colheitadeiras H855C equipadas com cabeçotes de colheita TH575 da sua frota de equipamentos Tigercat. Inicialmente, foi o skidder 630D que convenceu Rodney do valor da marca Tigercat. “Chuck me convenceu a comprar o skidder e, honestamente, esse skidder é um exemplo do que uma boa máquina pode fazer. Essa foi a primeira máquina que comprei e, após 4700 horas em dois anos, só mudei duas mangueiras.” Rodney também possui um feller buncher 860, e as quatro máquinas trabalham em um contrato anual de 100.000 m³ com a Weyerhaeuser. Rodney também adquiriu um buncher 845C em um programa de aluguel-compra no último inverno para trabalhar em contratos ROW para a SaskPower. “Encaremos a realidade: os bunchers são incomparáveis”, comenta Rodney. “Uma das coisas que mais me chamou a atenção foi o fato de a Tigercat estar presente somente na indústria florestal”, continua. “Se vocês têm um engenheiro tentando compreender somente produtos florestais e lidar com os problemas que temos na floresta, não deverá haver mais ninguém que possa competir com isso. Pode ser um pouco mais caro, mas a fabricação é melhor.”

Harold Milne, operador de um dos processadores H855C equipados com TH575. Seu irmão Kelvin opera o outro H855C.

Harold Milne opera um dos processadores da H855C equipados com TH575. Seu irmão Kelvin opera a outra H855C.

Relativamente ao TH575, Rodney afirma que: “Pode ser um pouco mais lento do que o 622B e foram necessárias duas semanas para que os operadores se acostumassem, mas tivemos um inverno frio e foi necessário cortar madeira entre -35 e -40 °C. Acho que ainda estaremos processando árvores enquanto os restantes estão soldando”.

Rodney possui uma empresa de toras de pequeno volume que cresceu rapidamente. “Peço sempre ao pessoal da fábrica para me dar uma oportunidade de mostrar o que consigo fazer. Se falhar, pelo menos pude tentar. Sou esse tipo de pessoa.” Rodney parece ter usado a mesma lógica quando inicialmente escolheu comprar a sua primeira peça da Tigercat e, uma vez mais, quando decidiu ir contra a corrente e comprar o TH575. “Gosto do Chuck. Gosto da forma como ele vende os produtos.” Outro elemento crucial é o suporte que os clientes estão recebendo do técnico Alex Johannesson da Redhead. “Adoro o Alex. É o meu técnico favorito em todo o país. Toda a minha equipe adora os equipamentos da Tigercat.”

“Quando visitei a fábrica da Tigercat, notei que a empresa estava rodeada de pessoas responsáveis”, diz Rodney. “Levei meu pai a visitar a fábrica. Ele tem 80 anos, é bastante honesto e disse que estas pessoas são boas pessoas.” Rodney acredita que rodear-se de pessoas honestas e conscientes é crucial para o seu negócio. Ele destaca operadores como Kim Binkley, em skidders e processadores, Harold Milne, Kelvin Milne e Ron Pritchard como fundamentais para o sucesso do que pode ser um negócio muito exigente.

 

Vídeos relacionados