Skip to content

BTB 44: ÚLTIMO 822C PRODUZIDO

Dando adeus ao antigo e boas-vindas ao novo: a Tigercat retira a série C do mercado e apresenta ao mundo a plataforma da série D.
Participantes-chave da equipe em frente às carregadeiras 822 das séries C e D. (Da esquerda para a direita) Caleb Sorensen, inspeção PDI; Kyle Keats, projetista, máquinas de esteira; Dave Riedl, projetista de produto, máquinas de esteiras; Steve Crosby, vice-presidente, operações de Paris; Tim Myers, montador; Chris Sorenson, montador; Tim Koniuch, supervisor de montagem; Dennis Resendes, montador; Mike Kesteloot, montador; Jeremy Guest, montador; Allen Kellman, submontador de motor.

Dando adeus ao antigo e boas-vindas ao novo: Participantes-chave da equipe em frente às carregadeiras 822 das séries C e D. (Da esquerda para a direita) Caleb Sorensen, inspeção PDI; Kyle Keats, projetista, máquinas de esteira; Dave Riedl, projetista de produto, máquinas de esteiras; Steve Crosby, vice-presidente, operações de Paris; Tim Myers, montador; Chris Sorenson, montador; Tim Koniuch, supervisor de montagem; Dennis Resendes, montador; Mike Kesteloot, montador; Jeremy Guest, montador; Allen Kellman, submontador de motor.

Em uma manhã do começo de outubro, a equipe da fábrica de máquinas de esteira da Tigercat de Paris, Ontário, atingiu um marco importante: o envio da última carregadeira 822 da série C. As máquinas da série D foram lançadas no mercado na metade de 2015, com o motor Tigercat FPT Tier 4f. Entretanto, os modelos da série C continuaram sendo produzidos para os mercados de exportação que não trabalhavam com o motor Tier 4. Agora, com o lançamento da opção de motor Tigercat FPT Tier 2, toda a produção foi convertida para a nova e aprimorada série D.

A bem-sucedida plataforma 822 começou com o L830 original, lançado na DEMO 2000, em Kelowna, Colúmbia Britânica. Ele rapidamente se mostrou uma máquina ágil para operações de desbaste e de corte final em condições difíceis no mundo todo. A carregadeira L830 gerou o feller buncher 822, a colheitadeira H822, a colheitadeira LH830 e o buncher LX830. A produção total da plataforma 822/830 se aproximou de 900 unidades. As máquinas foram vendidas no mundo todo e a 822 passou a ser muito utilizada nas regiões nordeste e sudeste dos Estados Unidos.

A série 822D é bastante diferente das plataformas da série 822 original e da série 822C subsequente. “A Tigercat investiu tempo e esforço consideráveis nas novas gerações das plataformas 822 e 830 e na criação de um novo modelo, a 820”, explica Grant Somerville, vice-presidente, engenheiro-líder dos grupos de produtos de implementos, carregadeiras e máquinas de esteira. “As metas desse novo projeto eram extremamente desafiadoras, mas nossa equipe conseguiu construir uma máquina impressionante.”

Além da fábrica de produção do Tigercat FPT, foram feitas várias melhorias e atualizações. Toda a estrutura da máquina, incluindo os rolamentos do giro tornamesa, foi redesenhada para melhorar o acesso para manutenção e a visibilidade do operador. Em especial, a série D é compatível com um teto retrátil totalmente articulado e apresenta um layout de componentes aprimorado. O novo interior da cabine é mais silencioso e os controles estão posicionados de maneira ergonômica. Possui uma tela sensível ao toque com controle eletrônico de 180 mm e um sistema de câmera aérea que fornece ao operador um campo de visão muito mais amplo em comparação às claraboias tradicionais.