Skip to content

BTB 46: EM TIME QUE ESTÁ GANHANDO NÃO SE MEXE

Este artigo foi publicado originalmente no Australian Forests & Timber News, em maio de 2017. Parte reimpressa com permissão.

Lembre-se do ditado: Em time que está ganhando não se mexe. Depois de reunir o material para essa história, esse parece ser o jeito perfeito de mostrar como alguns lenhadores se sentem quanto as máquinas florestais da Tigercat.

O primeiro do ranking é a Fennell Forestry Pty Ltd, uma empresa familiar com base em Mount Gambier, na Austrália do Sul, que tem uma operação bem sucedida de produção de lascas, operações de frete de toras 24 horas e operações de corte de pinheiros grandes. Essa empresa foi estabelecida em 1991 por Graham e Val Fennell e Ronnie Nilsson. Embora tenha começado pequena, ela cresceu e se transformou em uma importante colheitadeira e transportadora de madeira conífera e madeira de lei. A empresa emprega 75 pessoas e ainda é gerenciada pelos membros da família Fennell. Barry Fennell, diretor executivo, e a irmão, Wendy Fennell, diretora administrativa da Fennell Forestry, trabalham na empresa desde sua fundação, portanto a opinião deles é baseada em muita experiência.

Um forwarder Tigercat com uma carga completa de madeira no fueiro.

Na realidade, a Fennell Forestry fez a entrega do primeiro forwarder 1085C (25 toneladas) da Tigercat vendido na Austrália. O imponente 1085C da Tigercat tem componentes semelhantes aos do seu primo, o 1075C, mas com linha de transmissão superior fabricada pela Tigercat, incorporando truques e transmissões significativamente mais fortes para dar conta de uma carga maior.

“O novo 1085C da Tigercat foi encomendado em nossa operação de corte de madeira de conífera no início de fevereiro de 2017 para substituir um forwarder”, explica Wendy. “Em geral usamos forwarders 840 da Timberpro em nossas operações de corte, que nos atendiam bem até a produção. A decisão de mudar foi baseada no conforto do operador, nos custos de manutenção e no suporte para peças/serviços.”

Um forwarder Tigercat 1085C nas operações da Fennell Forestry.

Um forwarder Tigercat 1085C nas operações da Fennell Forestry.

“Estamos com o forwarder há pouco tempo, com apenas 750 horas de operação. Entretanto, os números já mostram redução de custos operacionais. A aceitação da máquina pelos operadores foi positiva, e eles relatam que ela é muito confortável. A visibilidade da cabine e o acréscimo do fueiro para declive permite que o operador tenha uma visão clara da área de trabalho”, diz. “A capacidade de manutenção é boa, todas as bombas, bancos de válvulas e a baia do motor são facilmente acessíveis. A cabine é espaçosa, com ergonomia boa para o operador. Com o fueiro para declive inovador de alta capacidade e o centro de gravidade mais baixo, podemos ter cargas maiores, mesmo com as pontas das árvores no caminho.

“Em geral, os pontos de destaque da máquina mais recente são eficiência de combustível, conforto do operador e capacidade de manutenção”, afirma Wendy. “O setor de vendas e serviço da Onetrak (Onetrak Mt Gambier) nos oferece suporte e atendimento superiores. Eles têm um amplo conhecimento das máquinas da Tigercat e das demandas operacionais dos clientes, por isso são um parceiro muito valioso.” Atualmente, a Fennell Forestry tem oito máquinas Tigercat, entre feller bunchers, skidder, colheitadeiras e o forwarder.

Do sul para o norte, a empresa familiar GMT Logging, com base em Imbil, Queensland, tem décadas de operações. A GMT também tem uma relação próxima com a Tigercat, como explica o gerente geral Adan Taylor (também diretor da Associação Australiana de Madeireiros). “Compramos um forwarder 1075C em novembro passado. Já temos comprado forwarders do tamanho do 1075 há algum tempo. Esse é o quarto. Esse foi comprado porque há pouco tempo ganhamos uma licitação para um novo contrato de exportação e precisamos de outra equipe para realizar o trabalho. O 1075C era o forwarder mais novo da Tigercat. Além dele, temos um LS855C da Tigercat montado com uma lança com direcionador de feller e uma cabeçote de corte Tigercat 5195.

“Este [1075C] veio com fueiros de declive, cabeceira fixa e lança de banana [gancho]. Nós o vimos na AUSTimber e já conhecíamos o novo design, pois fomos ao Canadá em outubro e vimos o novo modelo lá”, conta Adan. “Estamos muito satisfeitos com ele. Os fueiros de declive, a cabeceira e a lança foram bem montados. Funciona muito bem. A cabine não mudou muito… algumas coisas para melhorar o conforto”, acrescenta. “Adoramos nossos forwarders Tigercat, eles são bons e confiáveis, sólidos, eficientes e confortáveis de operar.

Temos uma relação de longo tempo com a Onetrak. “Estamos muito satisfeito com o atendimento e suporte deles. Esse é o principal motivo para continuarmos comprando as máquinas deles. As máquinas são muito bem montadas também.

“De volta ao sul, com K.C. & M.R. Operações da Boult na região de Mount Gambier, Austrália do Sul. Recentemente, a empresa comprou sua terceira colheitadeira H822C da Tigercat, depois de ter trabalhado com um concorrente. “Essas novas unidades da H822C da Tigercat estão em operação na região de Mount Gambier, nos desbastes de pinheiros do sul da Austrália. É comum elas dobrarem o turno e trabalharem com alto nível de disponibilidade”, explica Gerard Boult, gerente de colheita.

É muito diferente do começo do negócio florestal. K.C. & M.R. A Boult foi inaugurada em 1976 por Kevin e Margaret Boult, que começaram com um caminhão, o White 4000, e um forwarder NRM Mack feito em casa para recolher os pinheiros derrubados.

Terceira colheitadeira H822C Tigercat da Boult.

Terceira colheitadeira H822C Tigercat da Boult.

“Hoje, temos dez colheitadeiras, seis forwarders e quinze B Doubles. Três dessas colheitadeiras são H822C da Tigercat trabalhando em turno dobrado nas operações de T1. Com o trabalho de coleta de 2014 e a necessidade de uma máquina de desbaste, procuramos opções de máquinas montadas com foco no serviço florestal”, conta Gerard. “A Onetrak tinha uma em estoque em Dandenong, e também queríamos uma 855C que eles tinham em Mount Gambier na época. Considerando a qualidade da montagem, decidi comprar nossa primeira Tigercat. A Onetrak se mudou para Mount Gambier doze meses depois e a segunda H822C foi comprada. Ao passarmos da madeira de lei para as coníferas, uma máquina de madeira de lei foi trocada pela nossa terceira H822C, em janeiro de 2017.

Nossa primeira H822C fez 10.000 horas em três anos. Com o tempo, elas comprovam que são confiáveis. As três máquinas são idênticas, o que é ideal para a planejar a manutenção e os operadores se familiarizarem com elas”.

Existe ainda outro fator para a Boult passar para a Tigercat. “Ter o atendimento ao cliente na cidade liderado por Jotham Allright tem sido muito importante para nós”, conta Gerard.

Artigos relacionados