Skip to content

A economia de combustível é importante

Adaptado com permissão do guia da FPInnovations "In Forestry Operations: Fuel Economy Counts! 2nd Edition".

O design, as práticas de manutenção e as condições operacionais de máquinas florestais, bem como o modo como são usadas, influenciam o consumo de combustível. Como proprietário de máquinas florestais, você pode diminuir o impacto do aumento do preço de combustível comprando novo equipamento com baixo consumo comprovado. Você também precisar estar bem informado sobre como realizar a manutenção adequada e operar corretamente seu equipamento para diminuir o consumo de combustível.

Minimizar a resistência ao arrasto.

Minimizar a resistência ao arrasto.

Segundo vários especialistas, o consumo de combustível difere entre os diversos tipos de equipamento. Essas diferenças podem ser explicadas por três fatores principais: o design da máquina, a tecnologia do motor e os métodos de trabalho do operador. Comprar a máquina errada para a atividade pode ter um impacto significativo no consumo de combustível.

Escolha de equipamento e eficiência de combustível

Escolher acessórios sensatamente e usá-los da maneira apropriada pode ter um efeito importante no consumo de combustível.

Potência do motor

A potência dos motores diesel pode variar bastante, mas, para cada nível de potência, a eficiência é diferente. No geral, esses motores são mais eficientes quando operam à velocidade em que desenvolvem seu torque máximo e usam 75% desse torque. Um motor operado desse modo consumirá menos combustível. Por isso, quando a máquina requer menos potência, os operadores devem diminuir a velocidade do motor para manter um torque de saída alto. [Nota do editor da BTB: Isso não se aplica a máquinas que requerem a velocidade máxima do motor para manter o fluxo hidráulico em um acessório.] Não se esqueça de que a combinação de velocidade alta do motor com torque baixo de saída aumenta o consumo de combustível. Os operadores de equipamentos florestais devem evitar se deslocar nas florestas com o motor em velocidade excessiva. O uso de velocidades de motor moderadas pode economizar combustível e diminuir os custos de manutenção e conserto sem diminuir a produtividade.

Nível de giro. A Tigercat deu especial atenção à eficiência de combustível, projetando um sistema de giro tornamesa com recuperação de energia no LS855C.

Nível de giro. A Tigercat deu especial atenção à eficiência de combustível, projetando um sistema de giro tornamesa com recuperação de energia no LS855C.

Controles de poluição e eficiência de combustível

As classificações de emissões denominadas Tiers foram introduzidas nos anos 90 pela Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) com o objetivo de diminuir material particulado, hidrocarbonetos não queimados, monóxido de carbono (CO) e óxidos de nitrogênio (NOx). Esse objetivo foi concretizado, mas eram frequentemente observados aumentos no consumo de combustível. Com a introdução da Tier IV Interim, foram observadas melhorias no consumo de combustível e os motores com a classificação Tier IV Final deverão ter uma melhor eficiência de combustível na generalidade das operações.

 

O ventilador

Ventiladores termostáticos e ventiladores hidráulicos de rotação variável reduzem o consumo de combustível somente se o sistema de arrefecimento da máquina for adequado para a atividade. No geral, o ventilador não deverá operar com a rotação máxima em todas as condições de trabalho. Um ventilador que opera continuamente com a rotação máxima consome 1 a 2 l/h. [Nota do editor da BTB: Para uma máquina Tigercat da série 800, a faixa é de 2 a 7 l/h, com o ventilador operando em rotação baixa versus rotação máxima.

O grupo motopropulsor

O grupo motopropulsor deve ser compatível com a capacidade do motor para operar de modo eficiente. As transmissões mecânicas devem oferecer uma variedade de velocidades de engrenagem para o operador conseguir diminuir a velocidade do motor para a menor velocidade necessária. Muitas vezes as transmissões hidrostáticas estão equipadas com um controle eletrônico. O pedal de aceleração indica a velocidade de deslocamento desejada ao computador que, consequentemente, ajusta a velocidade do motor e o fluxo de combustível. Essa abordagem minimiza o consumo de combustível.

DSC_0528-web

Trava diferencial

Por vezes, as travas diferenciais automáticas iniciam em momentos inapropriados e o deslizamento resultante de uma ou mais rodas aumenta o consumo de combustível. Uma trava diferencial manual, usada quando necessário, é mais eficiente. O uso de travas diferenciais manuais em momentos apropriados pode diminuir o consumo de combustível. Porém, os operadores devem tomar especial atenção ao comportamento da roda para obter bons resultados.

Sistemas hidráulicos

A eficácia de um sistema hidráulico depende de vários fatores, que são difíceis para um comprador determinar. É possível perder bastante eficiência devido à má escolha dos componentes hidráulicos e mecânicos de uma máquina florestal. Geralmente, os sistemas de controle hidráulico com sensores de carga são a melhor escolha para máquinas florestais, seguidos de sistemas de pressão constante. Os sistemas com sensor de carga regulam a pressão e o fluxo da bomba hidráulica para atender as demandas das funções hidráulicas da máquina. Os sistemas com sensor de carga são especialmente adequados para situações em que a carga varia.

É preferível instalar mangueiras flexíveis de óleo hidráulico de diâmetro apropriado e ter um cuidado especial para evitar encaixes curvados ou dobras acentuadas nas linhas.

Arrefecedor de óleo hidráulico

Os arrefecedores de óleo hidráulico devem estar equipados com um termostato que permita que o óleo aqueça mais rapidamente e que mantenha a temperatura ideal durante mais tempo. A viscosidade do óleo varia dependendo do tipo de óleo usado (verão vs. inverno). Um óleo muito espesso aumenta ligeiramente o consumo de combustível e um óleo muito fino aumenta o desgaste do componente.

Manutenção e uso ideal da máquina

O uso ideal de uma máquina e uma boa manutenção preventiva são meios eficazes de economizar combustível. Indicamos aqui algumas dicas simples e práticas que podem ajudar:

Use luzes de trabalho somente quando necessário. Seu uso pode aumentar o consumo de combustível em até 0,5 l/h.

• Para máquinas equipadas com uma lança de carga, o consumo de combustível durante o uso da lança pode ser diminuído em até 5%, movendo a máquina para junto da carga e não maximizando o alcance da lança.

• Escolha pneus de dimensões adequadas para minimizar o desabamento e a perda de tração. Segundo estudos realizados pela FPInnovations, os skidders equipados com pneus de flutuação alta consomem menos combustível que os skidders com pneus estreitos em solos propensos a formação de sulcos. Porém, pneus estreitos oferecem maior mobilidade em neve profunda. Por isso, aconselha-se usar pneus diferentes de acordo com a estação.

• Mantenha todas as esteiras e correntes com a tensão adequada. Correntes ou esteiras frouxas aumentam o consumo de combustível devido ao excesso de deslizamento.

• Mantenha os componentes do sistema de abastecimento de combustível em bom estado, já que vazamentos e derramamentos aumentam os custos de combustível.

• Minimize a utilização da marcha lenta do motor. Um motor normal de feller buncher pode consumir até 2,5 l/h em marcha lenta.

• Siga os procedimentos de arranque em tempo frio específicos para sua máquina para diminuir o período de aquecimento. Dependendo da temperatura, deixe o motor em marcha lenta durante 5 a 10 minutos. Em seguida, use as funções hidráulicas lentamente, mantendo a velocidade do motor em cerca de 1.100 rpm. Se as bombas fizerem barulho, diminua a velocidade.

• Mantenha o radiador e o arrefecedor de óleo limpos. Isso ajuda a manter o óleo na temperatura certa, diminuindo o funcionamento de ventiladores controlados por termostato.

Por hora ou por tonelada métrica?

A divisão do uso de combustível diário pela leitura do contador fornecerá os litros consumidos por hora. No entanto, valores baixos não indicam necessariamente uma máquina mais eficiente, já que longos períodos em marcha lenta ou produtividade baixa podem criar a ilusão de uma boa economia de combustível. Em outras palavras, um baixo consumo de combustível por hora não compensa uma baixa produção. A melhor forma de medição é em litros de combustível consumidos por metro cúbico (ou tonelada métrica) de madeira produzida. Essa maneira de medir a intensidade de combustível é o melhor método para conhecer o custo de produção em termos de uso de combustível e pode ajudar você a estimar melhorias nos métodos do operador ou nas práticas de trabalho. Medir a produtividade diariamente pode ser desafiador, mas máquinas mais novas com computadores de bordo podem fazer esse acompanhamento em termos relativos.

BTB 30: A economia de combustível é importante

A medição do combustível é a primeira etapa para administrá-lo

Filtros de combustível

Nas florestas, os tanques de combustível raramente se encontram equipados com um filtro de combustível, mas seu uso é fundamental para a manutenção do equipamento. Instalar filtros em tanque de combustível é fácil e menos dispendioso que o tempo de inatividade da máquina. Recomenda-se a utilização de filtros que removam água (separador de água), além de partículas, para garantir um combustível limpo e seco. Medidores de combustível: o primeiro passo para diminuir o consumo de combustível é medir a quantidade consumida. Medidores de fluxo mecânico simples e acessíveis, disponíveis em qualquer empresa de abastecimento de combustível, fornecerão as informações necessárias. Com a manutenção e a calibração certas, é possível conseguir uma precisão de 1 a 2%. Recomenda-se o uso de medidores de disco de nutação devido à sua alta tolerância a sujeira e corpos estranhos, construção reforçada e design compacto. Siga as instruções do fabricante para a calibração e leve em consideração que eles não são tão exatos quanto os medidores destinados a vendas de combustível comercial.

O uso de medidores de combustível e o registro das informações mostram à equipe que o monitoramento de combustível é importante! Além disso, oferece ao operador uma referência para comparação das condições operacionais, e é o primeiro passo para iniciar um esforço de economia de combustível. Muitas operações alegam diminuições “perceptíveis” no consumo de combustível após a implementação de um simples programa de monitoramento.

Dicas operacionais para diminuir o consumo de combustível

Feller bunchers de esteira e colheitadeiras

• Em terreno firme com poucos obstáculos, tente trabalhar usando a faixa intermediária do alcance da lança (4 a 6 m) em frente à colheitadeira; isso diminui a energia necessária para deslocar a lança. [Nota do editor da BTB: Em uma máquina Tigercat com lança ER, é mais eficiente mover a lança, e não a máquina, de maneira semelhante às lanças telescópicas mencionadas abaixo.]

• Em solo pouco firme ou rochoso, ou quando o deslocamento se torna mais difícil, procure colher o máximo de árvores permanecendo na mesma posição.

• As lanças telescópicas permitem movimentos mais rápidos do cabeçote de corte em direção à árvore, requerem menos potência e diminuem o consumo de combustível.

• Evite mudanças repentinas de direção durante o deslocamento. Viradas graduais provocam deslizes menores e consomem menos combustível do que as repentinas.

• Para máquinas equipadas com um sistema de nivelamento de cabine, use os cilindros hidráulicos fornecidos para essa finalidade para manter o nivelamento da cabine. Girar uma cabine inclinada requer mais potência e consome mais combustível.

• Evite giros e movimentos de lança desnecessários.

Cabeçotes de colheita

• Exerça a menor pressão possível nas lâminas de desgalhamento e nos rolos de alimentação, mantendo, ao mesmo tempo, uma qualidade de desgalhamento alta.

• • Use a energia da queda da árvore como ajuda para se deslocar para frente ou desgalhar o tronco. Esse movimento requer uma grande habilidade. Porém, a energia fornecida é gratuita.

• Mantenha a corrente de serra e as lâminas de desgalhamento afiadas; o corte e o processamento de troncos requerem mais potência e, consequentemente, mais combustível, quando as superfícies de corte não estão afiadas.

Cabeçotes de corte

• Troque imediatamente os dentes de serra danificados ou gastos. Isso exigirá menor potência, o que aumenta a produtividade e melhora a qualidade de corte.

• Pare o motor da serra durante deslocamentos prolongados na transferência.

Transporte e carregamento

• Minimize as viradas ao se deslocar com uma carga; é preferível viradas graduais, já que elas consomem menos combustível que as repentinas.

• Instale trilhos de descarga e extração nos lugares mais apropriados. Essa abordagem diminui o consumo de combustível e aumenta a produtividade.

• Tente se deslocar em terrenos com boa capacidade de rolamento. O deslocamento em terrenos com fraca capacidade de rolamento requer mais potência, o que aumenta o consumo de combustível.

• Use correntes ou esteiras para pneus somente quando necessário para oferecer melhor mobilidade ou flutuação. Esses acessórios requerem mais potência e, por isso, mais combustível.

• Se possível, planeje seu trabalho para que as descargas aconteçam em declive. Movimentar equipamento carregado em aclive requer mais combustível.

Skidders

• Transfira o máximo de carga possível para o skidder. Levantar a carga mais alto e mais perto da cabine diminuirá a fricção das copas no terreno e diminuirá, desse modo, o consumo de combustível.

• Equilibre a pressão entre os pneus frontais e traseiros. Os pneus traseiros defletem mais, aumentando a fricção contra o terreno quando a máquina está carregada.

Forwarders

• Para guindastes com uma extensão telescópica, puxe os troncos o mais próximo possível da máquina usando o recurso telescópico antes de levantar os troncos para o forwarder. Levantar os troncos na extensão completa requer mais potência e, portanto, mais combustível.

• Evite levantar os troncos acima das estacas. Posicione o forwarder o mais próximo possível das pilhas de troncos e tente passar os troncos entre as estacas, e não por cima delas, já que o consumo de combustível aumenta quanto mais alto os troncos forem levantados.

BTB 30: A economia de combustível é importante

Para obter mais informações, entre em contato com a FPInnovations:

514-630-4100
604-224-3221

A FPInnovations é uma líder mundial especializada na criação de soluções científicas em apoio à competitividade global do setor florestal canadense e atende as necessidades prioritárias de seus membros e parceiros industriais e governamentais. Sua posição lhe permite realizar pesquisas, inovar e oferecer soluções avançadas para todas as áreas da cadeia de valor do setor florestal, desde operações florestais até produtos industriais e para o consumidor. A reedição seguinte da Tigercat, fabricante líder de equipamento florestal, destaca o valor prático do trabalho da FPInnovations na promoção da eficiência de combustível em todas as fases das operações florestais.