Skip to content

Na esteira do sucesso

A substituição das esteiras é uma das maiores despesas operacionais de qualquer máquina de esteiras.

As aplicações industriais na floresta e fora de estrada representam para as máquinas de esteiras desafios muito diferentes daqueles enfrentados pelas escavadoras de construção. Terrenos muito inclinados, terrenos acidentados, cepos de árvores, rochas, areia e lama podem levar ao desgaste ou até mesmo à falha prematura das esteiras em uma localização remota e inconveniente.

Um feller buncher de esteira Tigercat L830C com uma árvore no cabeçote de corte.

Conduza sempre encosta acima e encosta abaixo, evitando declives laterais sempre que possível.

Há mais de vinte anos que a Tigercat trabalha em colaboração com a Berco, fabricante líder mundial de componentes de chassi inferior, no projeto conjunto de componentes chave de esteira para uso fora de estrada em condições extremas. Os componentes especiais florestais da Berco/Tigercat disponíveis em distribuidores autorizados Tigercat incluem:

  • Elos de correntes reforçados, mais grossos
  • Corrente vedada e lubrificada
  • Sapatas de esteira resistentes
  • Cabeças de parafusos temperadas
  • Roletes florestais
  • Rodas-guia forjadas

Além de usar sempre as peças sobressalentes indicadas, há também uma série de dicas de manutenção e operação de senso comum que ajudarão na redução de custos e eventuais paradas.

A Tigercat e a Berco desenvolveram, em parceria, roletes, sapatas e outros componentes de chassi inferior para resistir aos ciclos de trabalho mais severos.

A Tigercat e a Berco desenvolveram, em parceria, roletes, sapatas e outros componentes de chassi inferior para resistir aos ciclos de trabalho mais severos.

Manutenção

Em primeiro lugar, leia sempre cuidadosamente a seção sobre chassi inferior do Manual do Operador. O Manual do Operador contém as informações necessárias sobre os procedimentos de manutenção, os planos e as configurações específicas do modelo da máquina com a qual você está trabalhando.

A tensão da corrente (“sag”) deve ser ajustada de acordo com as suas condições de operação. Em geral, a tensão da corrente deve ser o suficiente para evitar que a roda motriz salte. Isto significa que uma máquina em operação em terreno muito inclinado e/ou em condições lamacentas pode necessitar de uma corrente mais apertada do que uma máquina em operação em chão plano e seco. O desgaste de uma esteira muito apertada é significativamente mais rápido devido à maior tensão na corrente. A tensão na corrente está diretamente relacionada com as cargas do rolamento dos pinos e com a tensão de contato na roda motriz. Com o “sag” da esteira correto, é possível obter um aumento de 50% no tempo de vida útil do conjunto da esteira. Mais uma vez, use o Manual do Operador Tigercat como um guia para as especificações do “sag” da corrente, que funcionará em praticamente todas as condições de terreno.

Todos os dias, antes de começar a trabalhar, faça uma inspeção para encontrar possíveis parafusos soltos, vedações com vazamento e marcas de desgaste anormais. Um parafuso solto de uma sapata de esteira rapidamente leva à falha da sapata ou de um elo. Caso uma sapata seja removida ou substituída, reaperte os parafusos 100 horas após a instalação para garantir que ela continue bem ajustada.

A parceria de 20 anos da Tigercat com a Berco produziu um sistema de esteiras para operações florestais excepcionalmente robusto e que traz confiabilidade ao setor. Cuidado e manutenção adequados farão com que ele dure anos.

— Bruce Vaile, chefe de desenho de chassi inferior na Tigercat

Um rolete ou uma vedação de roda-guia com vazamento leva rapidamente à falha do rolamento. Um rolete avariado exercerá pressão adicional nos componentes restantes e reduzirá o tempo de vida útil do chassi inferior. As marcas de desgaste anormal são sinal de tensão de corrente incorreta ou componentes avariados. Mantenha um estoque de ferragens, sapatas, roletes sobressalentes e ferramentas para chassi inferior Tigercat-Berco à mão.

Operação

Quando encomendar a sua máquina, certifique-se de que as esteiras são configuradas para atender às exigências da sua região e condições médias. Para minimizar o desgaste e a tensão do chassi inferior em máquinas de esteira, selecione a sapata de esteira mais estreita e que atenderá às suas necessidades de flutuação.

Como qualquer tipo de equipamento, a operação cuidadosa sempre aumentará a confiabilidade e a segurança. As máquinas de esteira não são exceção. Sempre que possível, evite rodar as esteiras no sentido contrário. A rotação no sentido contrário acelera o desgaste das esteiras e dos demais componentes do chassi inferior. Em vez disso, vire a máquina gradualmente ao mesmo tempo que a desloca lentamente para trás ou para a frente. As curvas graduais reduzem a movimentação do solo e o desgaste excessivo do chassi inferior.

Imagem de perto das esteiras de uma Tigercat LH855C em terreno inclinado.

Condução na traseira para conseguir aumentar a vida útil dos pinos e buchas.

As máquinas de esteira devem ser conduzidas com as rodas-guia para a frente. Quando a máquina é conduzida em marcha à ré, a metade superior da corrente fica sujeita a toda a tração de reboque. Esta tensão efetivamente duplica o ciclo de carga dos pinos e buchas na corrente e resulta na redução do seu tempo de vida útil.

Ao realizar colheitas em áreas inclinadas, suba e desça sempre que possível. Atravessar áreas inclinadas cria tensão nas esteiras, o que reduz o tempo de vida útil dos componentes do chassi inferior. Tente planejar a tarefa de modo a evitar atravessar a área inclinada.

Os cepos e outros obstáculos causam cargas concentradas excessivas nos componentes do chassi inferior. A corrente também é sujeita a cargas de torção que causam danos nos pinos internos. Evite conduzir sobre estes obstáculos imóveis sempre que possível. As condições do solo não são controláveis, e todos os locais de trabalho possuem uma combinação única de inclinações, rochas, lama e detritos. Contudo, quanto mais frequente a operação em terrenos difíceis e que exijam torque elevado e mais potência, mais depressa o chassi inferior se desgasta.

A Tigercat continua a investir no desenvolvimento de um sistema de chassi inferior o mais robusto possível para trabalhos fora de estrada e de colheita de madeira. Com algum cuidado e atenção, está nas suas mãos o poder de prolongar a vida do seu chassi inferior.