Skip to content

Viagem ao mundo dos lubrificantes

Para a graxa tornar seu trabalho eficaz, ela deve estar presente, deve estar limpa e deve ser de boa qualidade. Saiba a importância de uma lubrificação regular.

— Pierre Fortin, administrador de manutenção da Tigercat

Todos os dias de trabalho, pelo menos uma vez por dia, alguém tem de fazer uma ronda pela maquinaria e injetar um pouco dessa substância pastosa denominada lubrificante em todas as juntas articuladas. Isso pode ser divertido quando você lubrifica uma máquina nova pela primeira vez. Afinal, assim você vê de perto a sua nova aquisição.

Um operador executando a lubrificação regular em uma máquina Tigercat.

Uma lubrificação regular também expele o lubrificante velho e os contaminantes aprisionados.

No segundo dia, a novidade perde a graça e lubrificar a máquina passa a ser uma obrigação. Vivemos no século XXI: agora podemos ligar o sistema de irrigação ou preaquecer o forno remotamente a partir de nossos iPhones. Por que precisamos lubrificar manualmente juntas de pinos e rolamentos, uma tarefa que nos leva de volta ao século XIX? Aqui estão alguns bons motivos que explicam por que a lubrificação regular ainda é o modo mais eficaz de fazer com que as juntas articuladas durem em equipamentos pesados.

Um lubrificante de boa qualidade resiste às altas pressões associadas às operações florestais e permanece no lugar entre as peças sujeitas a grandes cargas, mantendo-as separadas, a fim de eliminar o desgaste que seria causado pelo contato metal-metal . O lubrificante também atua como amortecedor de choque, protegendo o metal nos pinos e nas buchas nos momentos em que o operador diz: “Epa!”. Mas para o lubrificante fazer seu trabalho, ele deve estar presente, deve estar limpo e ser de boa qualidade.

Presença de lubrificante

Caso os intervalos entre lubrificações sejam muito longos, as juntas secarão e os componentes metálicos sofrerão danos muito rapidamente. São necessários apenas alguns movimentos de uma junta seca para dar início a danos irremediáveis, especialmente quando a máquina é usada em operações de ciclo muito alto, como colheita de troncos menores com um feller buncher. Nesse caso, o intervalo de lubrificação normal de oito horas pode não ser suficiente e as juntas de pinos no cabeçote da serra e na lança podem secar. Por isso, recomenda-se aumentar a frequência de lubrificação de juntas submetidas a ciclos maiores.

Limpeza

Se não tomar cuidado ao limpar os encaixes antes de bombear lubrificante neles, a sujeira situada no topo do encaixe será empurrada para a junta. A mistura de lubrificante e sujeira pode atuar sobre as superfícies metálicas como um composto de fricção, provocando o desgaste prematuro dos componentes metálicos.

A sujeira também pode entrar nas juntas de lubrificação em volta dos pinos e abrir caminho entre os pinos e as buchas. Algumas juntas de lubrificação estão vedadas para impedir essa contaminação, mas outras não. É importante saber quais são as juntas das suas máquinas que estão mais suscetíveis à contaminação. Essas juntas devem ser lubrificadas mais vezes e com mais lubrificante do que o normal para expelir os contaminantes abrasivos.

Boa qualidade. A maquinaria moderna de colheita de madeira é mais produtiva e adequada para mais ciclos em determinado período de tempo do que anteriormente, fazendo com que o uso de lubrificante de boa qualidade seja muito mais importante. Desde o princípio, a Tigercat recomenda lubrificante à base de lítio com, no mínimo, 3% de dissulfeto de molibdênio em todas as juntas de pinos. Esse tipo de lubrificante é resistente à água e não falhará em pressões extremas, às quais os pivôs são submetidos em aplicações florestais de serviços pesados.

A maioria das empresas de produtos de petróleo oferece lubrificantes de boa qualidade à base de lítio, que podem ser usados em máquinas Tigercat. No entanto, alguns são melhores que outros. Para facilitar sua escolha, a Tigercat criou a sua própria marca de lubrificante à base de complexo de lítio, com +3% de dissulfeto de molibdênio, produzido especialmente para aplicações florestais de serviços pesados.

Imagem de perto de uma área lubrificada da máquina.

A marca da Tigercat de lubrificante à base de complexo de lítio com a quantidade certa de dissulfeto de molibdênio foi especialmente criada para aplicações florestais de serviços pesados.

O lubrificante de complexo de lítio possui muitas das propriedades dos lubrificantes de sabão de lítio simples. Porém, uma diferença importante é o ponto de gota mais alto, que permite ao lubrificante de complexo de lítio atuar em temperaturas mais altas. O ponto de gota é mais alto do que o do lubrificante de sabão de lítio simples devido à presença do componente de espessamento conhecido como agente complexante.

O lubrificante de complexo de lítio também tem a habilidade de manter a consistência quando submetido a forças de cisalhamento mecânico altas. Uma grande porcentagem de molibdênio (3 a 5% de dissulfeto de molibdênio) indica que o lubrificante florestal para serviços pesados da Tigercat consegue suportar pressões extremas sem falhar. Saber que está aumentando a vida útil da sua máquina pode tornar sua próxima viagem ao mundo dos lubrificantes um pouco mais compensadora, mesmo que não esteja velejando pelo mar Egeu.

Lubrificante florestal para trabalhos pesados especializado: Mínimo de 3% dissulfeto de molibdênio. Para temperaturas extremas, inibição de corrosão/ferrugem, resistência à lavagem com água e proteção superior. Faça o pedido através do seu distribuidor Tigercat local.