Skip to content

Dicas de manutenção para pneus para atividades florestais

Pneus para atividades florestais são caros. Tome algumas precauções simples e de senso comum para proteger seu investimento, além de aumentar a vida útil e a segurança dos seus pneus.

Pneus de borracha para atividades florestais são um grande investimento para os operadores que trabalham com levantamento de toras. Um conjunto de pneus para skidder de quatro rodas pode custar mais de US$ 12.000 e pneus duplos ou de flotação podem ser ainda mais caros. Os skidders, forwarders e feller bunchers do tipo dirigir até a árvore operam em condições fora de estrada extremas em termos de calor, frio, lama, rochas e abrasão do solo. Os pneus de borracha podem se desgastar prematuramente (ou falhar catastroficamente) se não forem devidamente cuidados. Felizmente, os operadores podem proteger seu investimento, além de aumentar a vida útil e a segurança dos seus pneus, se tomarem algumas precauções simples e de senso comum.

Um skidder Tigercat de quatro rodas com pneus de flutuação extralargos com uma carga completa na garra.

Pneus de flutuação extralargos são um grande investimento para os operadores que trabalham com levantamento de toras.

Em primeiro lugar, os operadores precisam verificar a pressão dos pneus regularmente, de preferência diariamente ou pelo menos uma vez por semana. Uma pressão abaixo da indicada pode provocar excesso de calor, o que leva a danos na parede lateral, nos perfis ou no revestimento. Por outro lado, uma pressão excessiva deixa o pneu mais vulnerável a danos por impacto. Sempre verifique a pressão dos pneus em relação às recomendações de manutenção da Tigercat e do fabricante.

Quando usar esteiras de faixa (em máquinas de eixo de truque), a pressão do pneu deve ser igual à pressão máxima recomendada. Isso evita que os pneus baixem excessivamente sob cargas pesadas, o que pode tensionar e danificar as paredes laterais em contato com os componentes laterais das esteiras de faixa. Evita também que os pneus girem nas rodas e que os perfis de vedação sejam danificados (nota: para garantir a cobertura da garantia, os auxiliares de tração só devem ser utilizados nos skidders Tigercat com pré-aprovação do departamento de atendimento ao cliente da Tigercat).

Esteiras de faixa em um skidder Tigercat de seis rodas.

Skidders com esteiras de faixa indicam a necessidade de cuidado extra com a pressão do pneu.

O treinamento e a atitude do operador são fatores críticos para o aumento da vida útil do pneu. Duas áreas específicas que os operadores precisam estar cientes são o uso de travas diferenciais e planejamento do melhor caminho de condução.

As travas diferenciais fornecem tração extra, forçando ambas as rodas de um veículo a girarem na mesma velocidade, em vez de permitir que cada roda gire em diferentes velocidades dependendo da tração. O uso preventivo de travas diferenciais em terrenos difíceis (lamacentos, íngremes ou poeirentos) ajuda a minimizar a patinagem das rodas. Muitos operadores esperam até notar que a roda está patinando antes de usar as travas diferenciais. Isso pode causar danos graves aos pneus, como o corte de grandes pedaços de borracha se o pneu bater em uma pedra afiada ou em um toco. Para minimizar esse risco, as travas diferenciais devem ser usadas sempre que possível em terrenos difíceis, mas não precisam ser usadas em terrenos menos desafiadores.

Finalmente, os operadores devem procurar escolher a melhor rota de condução. Eles precisam conhecer a geografia da área de trabalho e planejar cuidadosamente o caminho que farão. Quão inclinado é o terreno? Há áreas com lama profunda ou cavidades difíceis de detectar? Contornar um obstáculo, um monte ou um terreno íngreme pode levar mais tempo, mas pode valer a pena para economizar combustível e evitar danos aos pneus. Mantenha sempre os olhos e a mente aberta ao dirigir fora da estrada.

Artigos relacionados